13.5.10

eu "é" um outro

quem eu sou...

um grande conglomerado de muitos eus e do outro

uma vontade de não ser só eu nessa limitação que aprendi a acreditar

e nao necessariamente uma questão de escolha

sou o outro sempre, quando sorri e quando chora

e então, não durmo